domingo, junho 18, 2006

Polinésia Francesa

No meio da imensidão do Pacífico, que é como quem diz, no meio do nada, nasceu o que se parece com um paraíso na terra, sendo que de terra também tem muito pouco.

Chama-se Polinésia Francesa e é uma região composta por 118 ilhas verdadeiramente paradisíacas. Está longe de tudo (o país mais próximo é a Nova Zelândia, a 4000 quilómetros de distância), mas é difícil não notar, já que se trata de uma área equivalente a metade do Brasil.

As ilhas são exactamente o que seria de esperar, um cenário de praias deslumbrantes, com a vantagem de poderem ser vistas do alto das suas montanhas e picos, características de uma região que resultou de erupções vulcânicas. Dos cinco arquipélagos, destaca-se o da Sociedade, mais famoso e conhecido pelas suas ilhas. O Tahiti é a maior da região, mas Bora Bora e Moorea também fazem parte dos destinos de eleição dos amantes de praias de excelência. Areias muito brancas, um mar pintado por um chão de corais, coqueiros e vegetação tropical atraem turistas de todo o mundo.

Bora Bora serve os mais românticos, uma ilha afrodisíaca, onde se concentram os que dedicam mais tempo ao amor, não fosse esta ilha conhecida pelas suas noites mágicas, quase todas de núpcias.Podem fazer-se passeios de helicóptero, de canoa ou a pé, mergulho, ou vela e, se tiver coragem, pode até alimentar tubarões, mas se não quiser fazer nenhum dos programas disponíveis para turistas, experimente seguir o rasto das flores. Estão por toda a parte, de todas as cores e feitios.

Vai perceber a importância que têm para os polinésios, logo à chegada ao aeroporto, no ritual de boas-vindas, onde as nativas oferecem colares dessas mesmas flores. São jardins que crescem na alma dum povo, que celebra a benção das pequenas maravilhas da Natureza.

1 comentário:

Anónimo disse...

Quanto custara para fazer uma viagem até a Polinésia Francesa?