terça-feira, setembro 19, 2006

Pacotes turisticos Guatemala

Pacotes turisticos Guatemala

GuatemalaGuatemala: fortaleza vulcânica

Conheça o país guardado pela fúria de vulcões e deuses maias.

O país que melhor condensa a cultura latino-americana é também um dos mais belos do mundo: seus vulcões são os maiores e mais furiosos; suas ruínas maias são as mais impressionantes; seus majestosos lagos já inspiraram mestres como Pablo Neruda e Aldous Huxley em Atitlán; seu contraste épico nas construções barrocas e coloniais provenientes dos espanhóis; os mais devastadores terremotos; as cores dos tecidos artesanais, que são tão intensas quanto à própria história.

A atual capital, Cidade da Guatemala, foi fundada por colonizadores depois do segundo atentado natural às principais cidades. Primeiro, o vulcão Hunahpú sepultou a então intitulada Capital del Reino junto aos habitantes. Segundo, um terremoto enterrou o que eles chamavam de Antigua Guatemala. E isso porque quando os europeus chegaram, começaram um processo de repressão maia que só iria ter fim no começo da luta armada, quando os americanos passaram a financiar a decadência indígena, que durou 36 anos de conflitos políticos entre guerrilhas e massacres.

No entanto, a herança cultural, natural e artística se concretizou tanto que hoje em dia o turismo divide a "Guate" em seis: a Guatemala Moderna, que surge na capital com praças, palácios, mercados e os famosos museus de Arqueologia, História Natural e o Museu de Arte Moderna.

A Antiga Guatemala, onde os vulcões vigiam a antiga capital do reino e seu tempo congelado em 300 anos atrás, quando suntuosas paredes, tetos e abóbadas eram marca do poderio europeu, e hoje a atmosfera é tranqüila nas ruas de pedras, parques, palácios, fontes e catedrais. A Guate colonial é conhecida pela qualidade do café e pelos belos artigos artesanais de jade a preços baixos.

A fantástica herança indígena, na região de Chichicastenango, a 145 quilômetros da Cidade da Guatemala. Desde pequenas, as mulheres aprendem a arte do tear de cintura e levam símbolos que representam o universo, como relâmpagos, milho, os pontos cardiais, o sol e uma ave. Os homens se vestem com cintos e trajes de lã negra, e a estética é muito parecida com os trajes de soldados espanhóis durante a época colonial. Os locais que valem a pena visitar no vilarejo além do festivo mercado de artesanatos é a Igreja de Santo Tomás e o Cavalario del Señor Sepultado.

As ruínas do Mundo Maia são quase incontáveis na Guatemala, porém, os principais sítios arqueológicos são: el Petén, em Dos pilas, na zona de bosques úmidos e tropicais, a 17 quilômetros de Sayaxché; Ceibal, na riviera no Rio La Pasión a 12 quilômetros de Sayasché; Tikal, parque nacional nomeado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, imperdível. Para os turistas mais aventureiros e experientes, Aguateca é uma opção maravilhosa e de difícil acesso. Há ainda dois locais muito importantes para a cultura maia, El Naranjo e El Mirador.

A outra Guatemala faz parte de um Caribe diferente, com vários lugares maravilhosos para mergulhar e praticar esportes e ao mesmo tempo estar em contato com sítios arqueológicos maias, como Quiriguá, declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco, se encontra perto de Puerto Barrios, no vale do rio Motagua. Izabal, perfeito para pescar, mergulhar, esquiar e praticar qualquer esporte aquático e ainda visitar centros arqueológicos. Há ainda opções como a comunidade afro-caribenha de Livingston, a fartura ecológica da Baía de Amatique, entre outros.

Por fim, a Guatemala da Costa do Pacífico conta com comunidades rurais, parques com estátuas maias e toltecas feitas em rocha vulcânica. Abaj Takalik, por exemplo, concentra mais de 100 construções e 170 esculturas importantes por estarem classificadas como evidencias arqueológicas mais antigas do novo mundo. Há também o Autosafari Chapin, uma reserva natural com animais selvagens, piscina e locais para fazer picnic.

Fonte : Guia da semana

Tags: ,, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Sem comentários: